livroseflores@outlook.com.br Image Map

Recebidos de Maio | Book Haul


Oi, gente! Tudo bem? 

Daqui para frente pretendo trazer ao fim de cada mês todos os livros comprados, ganhados e/ou recebidos. O que acham?!


Os livros que chegaram esse mês foram:

1) Você se lembra de mim? - Megan Maxwell (Parceria);
2) Exorcismo - Thomas B. Allen;
3) Filha da Floresta - Juliet Marillier (Parceria);
4) Trama - Michael Jensen; David Powers King (Parceria);
5) Mar da tranquilidade - Katja Millay;
6) Fantasma - Roger Hobbs;
7) Filme Norturno - Marisha Pessl;
8) A Garota dos Pés de Vidro - Ali Shaw;
9) Fragmentados - Neal Shusterman.

E aí? Já leram algum desses? =)

Os livros indicados como "parceria" terão suas resenhas publicadas aqui no blog em breve.






Leia Mais ►

Resenha: Aprendiz – Saga do Mago – Raymond E. Feist






Na fronteira do Reino das Ilhas existe uma vila tranquila chamada Crydee. É lá que vive Pug, um órfão franzino que sonha ser um guerreiro destemido ao serviço do rei. Mas a vida dá voltas e Pug acaba se tornando aprendiz do misterioso mago Kulgan.  Nesse dia, o destino de dois mundos altera-se para sempre. Com sua coragem, Pug conquista um lugar na corte e no coração de uma princesa, mas subitamente a paz do reino é desfeita por misteriosos inimigos que devastam cidade após cidade. Ele, então, é arrastado para o conflito e, sem saber, inicia uma odisseia pelo desconhecido: terá de dominar os poderes inimagináveis de uma nova e estranha forma de magia ou morrer. Mago é uma aventura sem igual, uma viagem por reinos distantes e ilhas misteriosas, onde conhecemos culturas exóticas, aprendemos a amar e descobrimos o verdadeiro valor da amizade. E, no fim, tudo será decidido na derradeira batalha entre as forças da Ordem e do Caos.

Esse é o primeiro livro de uma tetralogia chamada de a Saga do Mago, de Raymond E. Feist, que inicialmente era um livro único, mas que o autor reescreveu dividindo-a em 4 livros, podendo desenvolver melhor sua história, conforme ele explica no prefácio.

A história desse livro é contada em terceira pessoa e sob diversos pontos de vista, o que garante uma melhor abrangência sobre os diversos acontecimentos que se desenrolam no decorrer da história.

A princípio somos apresentados ao pequeno Pug, um rapaz de 15 anos que está prestes a encarar o Dia da Escolha que é quando os rapazes deixam de ser considerados meninos, se tornam homens e são escolhidos pelos mestres do castelo para serem aprendizes em alguma função para servirem em Crydee, uma importante cidade do reino de Midkemia.

Seu melhor amigo, Tomas, já tem certeza que será chamado pelo mestre das armas e se tornará um soldado, mas Pug tem muito medo que nenhum mestre o escolha e ele acabe tendo que abandonar a vida no castelo e conseguir seguir por conta própria.
Durante a cerimônia da escolha cada mestre se pronuncia anunciando o nome de seu (s) escolhido (s) e quando acreditava que havia sido dispensado por todos os mestres, Kulgan, o velho mago a serviço do Duque de Crydee anuncia que deseja tê-lo como seu aprendiz.

A partir de então Pug inicia seu treinamento nas artes mágicas, pois Kulgan acredita que Pug carrega consigo um grande talento natural para a magia. Contudo, por mais que se dedique, Pug não consegue realizar nem as magias mais simples e não consegue avançar nada no estudo da magia, mesmo depois de algum tempo.

Pug também ficou encarregado de acompanhar a princesa Carline em seus passeios a cavalo e lhe assegurar que tudo transcorra com tranquilidade e segurança. Porém durante um dos passeios são atacados por dois trolls e quando se menos espera Pug lança um feitiço e mata ambos os atacantes, salvando a si mesmo e a princesa, o que lhe garante a gratidão do Duque que lhe concede um título e ganha um lugar na corte do Duque.

Um dia, algum tempo depois dos treinamentos terem começado, uma misteriosa embarcação surge na costa de Crydee e a partir de então começa uma luta contra o tempo para defender todo o reino de uma ameaça nunca imaginada, que parece vir de outro mundo.

Eu amei muito como o autor conseguiu desenvolver bem seus personagens e personalidade. É impressionante o amadurecimento dos rapazes, como vamos conhecendo cada vez mais cada personagem e como tudo tem uma razão para estar na história. A narrativa dele é excelente e me senti dentro da história com cada detalhes que fascinam e montam todo o quadro.

Pude perceber uma clara influência dos seres imaginados por Tolkien aqui, e todos foram bem desenvolvidos. Além de toda a tensão que há na dúvida se haverá ou não guerra e como esses inimigos desconhecidos poderão agir.

Amo livros com mapa. Acho fabuloso quando o autor se preocupa com isso e nos ajuda a nos situarmos na história com uma mapinha <3 Só que no caso em questão, a Arqueiro não colocou o mapa certo. A história trata de dois mundo, Midkemia e Kelewan. Nesse primeiro volume a história se passa em Midkemia, mas o mapa que está no livro é o de Kelewan. Nada irremediável, afinal foi só ir na internet, pesquisar e imprimir o mapa certo. Só que seria beeeem melhor se tivesse vindo o mapa certo. =D

Recomendo a todos que gostam de uma fantasia bem escrita e envolvente!!!







Leia Mais ►

Dica de série: Modern Family


Oi, gente! Tudo bem com vocês? Hoje eu trago mais uma dica de série. Dessa vez é a minha favorita de todos os tempos: Modern Family.

Modern Family (no Brasil, Família Moderna e em Portugal, Uma Família Muito Moderna) é uma série de TV de comédia americana . A série tem duração em média de 22 minutos cada episódio. Criada por Christopher Lloyd e Steven Levitan, é produzido pela ABC. Em 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014, ganhou o Emmy de Melhor Série de Comédia, assim como outros 14 Emmys.


A série segue as famílias de Jay Pritchett (Ed O'Neill), sua filha Claire Dunphy (Julie Bowen), e seu filho Mitchell Pritchett (Jesse Tyler Ferguson) que vivem em Los Angeles. Claire é uma mãe e dona de casa casada com Phil Dunphy (Ty Burrell) e o casal têm três filhos. Jay é casado com uma mulher colombiana muito mais jovem que ele chamada Gloria (Sofía Vergara), que é ajudada por Jay a criar seu filho pré-adolescente, Manny (Rico Rodriguez). Mitchell é casado com Cameron Tucker (Eric Stonestreet), e eles adotaram uma bebê vietnamita chamada Lily. A série estreou na ABC em 23 de setembro de 2009 sendo aclamada pela crítica.


Seu episódio piloto foi visto por 12,61 milhões de telespectadores. Os direitos da série também foram vendidos para USA Network. Os produtores teriam vendido os direitos da série por cerca de $1,5 milhão cada episódio.

Eu amo MUITO essa série. Acho o humor dela inteligente e inigualável! Não me canso de assisti-la. Não consigo nem definir qual é meu personagem favorito, pois todos eles são tão únicos e peculiares... É impossível passar um episódio sem rir.
De todas as séries que assisto, essa é a única que mantém o nível durante as temporadas. Geralmente as séries vão esfriando com o tempo, não é mesmo? Principalmente as de comédias. Em Modern Family isso não acontece. Em sete temporadas teve apenas um episódio que não me agradou tanto.



Recomendo essa série a todos! O elenco é maravilhoso, a trama é muito divertida e a filmagem é diferenciada. 

Fonte: Wikipédia



Leia Mais ►

Hard Rock Café, Jardim Botânico e Museu do Olho


Oi, gente! Tudo bem com vocês? 

Primeiramente, peço perdão pelo tempo sem posts. Estou em uma fase complicada da vida e, infelizmente, não consegui conciliar as postagens com os meus deveres. 

O que importa é que estou de volta e com muitas ideias que pretendo colocar em prática! :D 

O que vocês acham de uma coluna sobre viagens aqui no blog? Sabe aquele conselho amigo que você gostaria que alguém tivesse lhe dito antes de você viajar? Então, são essas dicas que pretendo abordar nessa coluna. Falarei sobre viagens nacionais e internacionais.  :)

No último final de semana viajei à Curitiba com meu namorado. Ele filmou tudo e fez um vlog muito fofo :) Decidi compartilhar o vídeo aqui com vocês!


E aí? O que acharam? :)


Leia Mais ►

Resenha: Chica da Silva - Joyce Ribeiro








Em uma narrativa romanceada, a jornalista Joyce Ribeiro conta de forma emocionante a história de Chica da Silva. A trajetória dessa escrava mineira, que foi amante do rico contador de diamantes e desembargador João Fernandes de Oliveira no século XVIII, virou um conto de fadas narrado no cinema, na televisão e na música. Mesmo quem viu o filme ou a novela, vai se surpreender com o livro de Joyce. Fascinada desde criança pelo que Chica representa para a mulher e para a negra, ela fez uma pesquisa meticulosa. Como não está presa ao linguajar e à rigidez de uma historiadora, a autora imagina como foi a vida da personagem. Faz uma narrativa tão rica em detalhes que tudo que parece ser verdade. E pode ter sido mesmo. Joyce captura o leitor logo no primeiro capítulo quando conta como foi a partida de João Fernandes para Portugal, quando tanto ele quanto Chica acreditavam que voltariam a viver juntos. O homem branco e rico acaba morrendo em Portugal, deixando sua amada negra com catorze filhos, dinheiro e posses. Depois de muita luta para ser aceita em uma sociedade escravagista, a poderosa semianalfabeta Chica da Silva, que não baixava a cabeça para ninguém, ganha uma posição de destaque na cidade na cidade de Diamantina, Minas Gerais. Morre dezessete anos depois de seu grande amor e é enterrada no interior da igreja Irmandade de São Francisco de Assis, núcleo exclusivo de brancos abastados. Ao fundir fatos com ficção, Joyce Ribeiro resgata a história de uma das personagens mais populares da história do Brasil.






Nesta releitura de Chica da Silva, escrito pela também jornalista Joyce Ribeiro, publicado pela Editora Planeta, vemos com vários detalhes históricos a colonização do nosso país. A história de Francisca já foi exibido pelo SBT - “Chica da Silva”, em 1996, interpretada por Taís Araújo que foi a primeira atriz negra a ser protagonista de uma telenovela brasileira.

Joyce Ribeiro detalha a vida de Francisca da Silva de Oliveira, Chica da Silva, mostrando como a mesma desde nova cresceu entre a metáfora do campo aberto e da sombria e infecta senzala. Trazendo, além de uma resenha sobre a vida da moça, vários outros fatos e explicações daquela época.

Chica da Silva se passa em uma época onde o mal dos sete dias – tétano - ainda sucumbia muitos recém-nascidos, onde os mesmo já nasciam condenados ao cativeiro e onde o destino de muitos era traçado no navio negreiro.

O livro conta desde o seu nascimento até a liberdade da senzala social, a perda de sua virgindade para o seu senhor que era muito anos mais velho, o descobrimento do amor e do desejo mutuo, os dezesseis anos aprendendo a se movimentar na elite branca, a separação do seu amado por um período e o sofrimento que isso trouxe.

Trata de assuntos como branquear a origem, até o fato de deitar-se com o seu senhor como uma parte das tarefas que cabem à escrava. O paradoxo onde uma negra alforriada é senhora de escravos também aparece no livro. O livro é cheio de fatos históricos que marcaram a metade do século XVIII.

A maneira como a autora Joyce Ribeiro conta a história de Chica da Silva é possível visualizar melhor que Chica não era promíscua como muitos descrevem. Tudo que conquistou foi com muito custo e desde nova já almejava um futuro diferente. Subiu na escala social, mesmo sem o reconhecimento legal, o que não a torna menos digna do status de senhora. Por que com Chica é assim: quando quer alguma coisa é o que tem que acontecer, não o contrário.

Fica bem claro que Chica não dá passo em falso e nem oferece motivos para falatórios -  coisa que já acontecia sem nenhuma base ou razão. Natural que aconteça na boca miúda, é realmente inacreditável como Francisca consegue manter-se com um homem extremante poderoso, em uma época como aquela.

Diferentes das mulheres brancas da época que são livres apenas na origem e pela cor, Chica não fora submissa. Traz a verdade por trás das obrigações das escravas. O sexo depois de um dia inteiro de trabalho árduo também era uma tarefa que deveria ser feita, e a Igreja Católica aceitava. Mostra uma sociedade onde aparentar é tão importante quanto ser.

O vaivém da política, a importância de boas relações e a necessidade de se manter bem relacionado para manter a fortuna também é descrito no livro com êxito. O mesmo possui uma narrativa que te transporta para a época em que os navios “tumbeiros” traziam os negros para o Brasil.

Com parágrafos extensos, o livro traz uma narrativa direta e de fácil entendimento. Possui 192 páginas divididas em oito partes. Possui páginas amareladas. A capa traz a imagem da negra que merecidamente recebeu a alforria.  










Leia Mais ►

Novidades: Editora Planeta


AZEITONA - BRUNO MIRANDA
Ian e Emília não trocaram mais que duas palavras desde que começaram a estudar juntos, mas é o nome dela que vem à mente dele quando precisa de uma parceira para um plano mirabolante: participar de um reality show sobre casais adolescentes que vão ser pais. Isso em troca de um cachê capaz de resolver todos os seus problemas. Ian tem dezesseis anos e foi criado pela irmã, Iris, que precisou abrir mão de oportunidades na vida para cuidar dele. Agora, quando ela finalmente vai conseguir se formar na faculdade, ele se sente na obrigação de retribuir de alguma maneira. Emília, aos dezessete anos, não quer retribuir nada a ninguém – pelo contrário, seu sonho é sair de casa o quanto antes para não discutir mais com a mãe, com quem sempre teve uma relação conturbada. O fato de que eles não são um casal nem têm planos de ter um bebê de verdade parece apenas um detalhe. Mas a vida reserva surpresas, nem sempre boas, para quem acredita que é fácil inventar a própria história. O romance de estreia de Bruno Miranda, criador do canal Bubarim, no Youtube, é uma história divertida e tocante sobre relacionamentos familiares.


A GAROTA PERFEITA - MARY KUBICA
Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida. Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum pedido de resgate à familia da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso. Quando a encontra, porém, a professora esté em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história?


EU TE ODEIO! - COREY TAYLOR
Mascarado, Corey Taylor arrasta multidões cantando músicas aterrorizantes com o Slipknot. Ele tem muito mais a dizer e não será nada delicado! Eu te odeio! é uma crítica direta, sem meias palavras, ao mundo moderno e a tudo aquilo que consideramos comum. Responsável pela condução de uma banda onde os integrantes vestem máscaras típicas de um filme de terror, Taylor faz uma avaliação devastadora, e ao mesmo tempo engraçada, sobre a sociedade atual, alfinetando os padrões de comportamento humano a partir de histórias reais vivenciadas por ele. Trabalho, escolas, educação dos filhos, a preocupação com o planeta, programas de televisão, bebida, drogas, reuniões de famílias e outras práticas do cotidiano são ridicularizadas pelo vocalista. Não se engane: o autor deste livro não é o Corey Taylor sem máscara, normalmente educado. Também não é o profissional que se preocupa com os fãs e os atende educadamente. Este é o nº 8! É aquele mascarado que canta músicas infernais no Slipknot. E ele está sem limites! Engraçado, profano, blasfemo e, acima de tudo, verdadeiro, Eu te odeio! é a pior versão de Corey Taylor e expõe o que há de mais insano e ridículo na sociedade moderna.

OVER THE RAINBOW 
E se a Cinderela se apaixonasse por uma garota, e não por um príncipe encantado? Ou se os irmãos João e Maria, homossexuais assumidos, enfrentassem a ira de uma madrasta religiosa que só pensa em curá-los? Ou, ainda, se a Branca de Neve, abandonada numa cidade bem distante de sua terra natal, fosse acolhida por... sete travestis? Pois pare de imaginar se os contos de fadas fossem revisitados e recebessem uma roupagem LBGTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Abra este livro e confira as clássicas histórias da infância de milhões de pessoas contadas sob a ótica de cinco autores que fazem parte desse universo, representado pelas cores do arco-íris. Ou melhor, contos de fadxs, como reza a nova norma de gêneros.


RAIO DE SOL - Kim Holden
Segredos. Todo mundo tem um. Alguns são maiores que os outros. Alguns, quando revelados, podem curar você... E outros podem acabar com você. Faça épico, costuma dizer Kate Sedgwick quando quer estimular alguém a dar o melhor de si. Nascida numa família-problema, com direito a mortes e abandono, a garota de dezenove anos sempre buscou fazer a diferença. Em vez de passar os dias lamentando os infortúnios da vida, como tantos fariam em seu lugar, sempre vê as coisas pelo lado positivo não é por outro motivo que Gus, seu melhor amigo, a chama de Raio de Sol. E é por isso que, quando passa na faculdade e se muda da ensolarada San Diego, na Califórnia, para a fria cidade de Grant, em Minnesota, ela leva consigo apenas boas lembranças e perspectivas. O que ela não espera é que será surpreendida pelo amor único aspecto da vida em relação ao qual nunca quis ser otimista ao conhecer Keller Banks, um rapaz que parece corresponder aos seus sentimentos. Acontece que tanto ele quanto ela têm um segredo. E segredos, às vezes, podem mudar tudo.


Leia Mais ►