livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: Tudo o que você precisa saber sobre Filosofia




Descubra os maiores pensadores do mundo e suas ideias inovadoras! Muitas vezes, os livros didáticos transformam as grandes teorias, os princípios e os valores da filosofia em discursos tão tediosos que até Platão rejeitaria. Tudo o que você precisa saber sobre filosofia corta os detalhes chatos e a metodologia filosófica desgastante e traz a filosofia de uma maneira envolvente que atrairá o leitor para explorar a fascinante história do pensamento humano. De Aristóteles e Heidegger ao livre arbítrio e à metafísica, Tudo o que você precisa saber sobre filosofia é embalado com centenas de boatos filosóficos divertidos, ilustrações e quebra-cabeças que você não vai ser capaz de encontrar em qualquer outro lugar. Então, se você está ansioso para desvendar os mistérios do existencialismo, ou apenas quer saber o que fez Voltaire ser conhecido como um carrapato, Tudo o que você precisa saber sobre filosofia tem todas as respostas - mesmo aquelas que você não sabia que estava procurando.


"Tudo o que você precisa saber sobre Filosofia" foi escrito por Paul Kleinman, traduzido por Cristina Sant'anna e publicado no Brasil em 2014 pela Editora Gente. 

A obra possui 232 páginas e a diagramação está impecável. Bom espaçamento e páginas brancas.

Após ler a obra, fiquei pensando se o mundo tem significado. 

A Filosofia nos faz pensar e repensar, levando-nos a verdadeiras descobertas, podendo, assim, entender o sentido da vida.

Essa obra nos leva a conhecer vários filósofos e escolas importantes de cada época e no que acreditavam, tendo como elementos originais de seus pensamentos a água, o ar, o fogo, as nuvens e até mesmo a terra.  

Acreditava-se que ensinamentos de alguns filósofos eram profecias dos Deuses.

A obra ainda irá nos mostrar sobre a era pré-socrática. Além disso, também iremos conhecer um pouco da localização de algumas cidades.

Sócrates apresenta novos pensamentos, preocupando-se com valores individuais dos seres humanos. 

O filósofo acreditava que o indivíduo primeiro deve conhecer a si mesmo. Acredito que seja um método muito utilizado na atualidade, onde cada um de nós busca se conhecer.

Citando um trecho do livro, posso dizer que "uma vida sem reflexão não vale a pena ser vivida". Esse livro, certamente, inspirará o leitor ao autoconhecimento. 



Leia Mais ►

Resenha: Filha da Floresta - Juliet Marillier





O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e criaturas encantadas, além dos sábios druidas, que deslizam pelos bosques vestidos com seus longos mantos... Passada no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o soturno Lorde Colum, e dos seus seis amados irmãos, vítimas de uma terrível maldição que somente Sorcha é capaz de quebrar. Em sua difícil tarefa, imposta pelos Seres da Floresta, a jovem se vê dividida entre o dever, que significa a quebra do encantamento que aprisiona seus irmãos, e um amor cada vez mais forte, e proibido, pelo guerreiro que lhe prometeu proteção.

"Filha da Floresta" foi escrito por Juliet Marillier, traduzido por Yma Vick e publicado no Brasil em 2012 pela Butterfly Editora. A obra possui 608 páginas divididas em dezesseis capítulos.

A primeira coisa que me chamou atenção na obra foi o fato da autora ser da Nova Zelândia. Morei lá em 2012 e me apaixonei pelo país! Desde então, tudo que vem da terra dos kiwis me deixa muito interessada.

Depois disso, veio o enredo. Achei a premissa sensacional! O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e criaturas encantadas, além dos sábios druidas, que deslizam pelos bosques vestidos com seus longos mantos... 

Passada no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o soturno Lorde Colum, e dos seus seis amados irmãos, vítimas de uma terrível maldição que somente Sorcha é capaz de quebrar. 

Em sua difícil tarefa, imposta pelos Seres da Floresta, a jovem se vê dividida entre o dever, que significa a quebra do encantamento que aprisiona seus irmãos, e um amor cada vez mais forte, e proibido, pelo guerreiro que lhe prometeu proteção.

Em terceiro lugar, a pitada de mitologia celta foi mais um motivo gritante para que eu lesse a obra. Sempre fui muito fã de mitologia, mas confesso que não sei muita coisa sobre as lendas celtas e aprendi muita coisa com "Filha da Floresta".

O livro tem um ar místico, meio que de contos de fadas e isso enriqueceu muito a leitura apesar dos capítulos iniciais serem bem mornos.

A história fica boa e frenética após a página 100. Todavia, creio que esse início mais lento é essencial para absorção dos detalhes que posteriormente serão explorados e explanados.

Enfim, indico o livro a todos que adoram um livro com leitura rápida. Não deixem se intimidar pelo número de páginas. A leitura é incrível, garanto!



Leia Mais ►

Sorteio: Noite sobre as águas - Ken Follett


Oi, gente! Tudo bem com vocês?! Hoje eu trago um sorteio muito bacana pra vocês! Confiram as regras antes de participar.

REGRAS:
  • O participante deve curtir a página do blog e da Editora Arqueiro no Facebook, clique aqui para curtir 1clique aqui para curtir 2 (obrigatório);
  • Compartilhar esse post (clique aqui) em MODO PÚBLICO no Facebook (obrigatório);
  • O participante deve seguir os seguintes perfis no Instagram: @Livroseflores; @EditoraArqueiro @IleanaDafne (obrigatório);
  • O participante deve ter endereço de entrega e/ou residir em território nacional;
  • O participante deve validar sua participação preenchendo este formulário;
  • Será contabilizada apenas uma entrada por participante, assim, todos possuem chances iguais;
  • Haverá apenas 1 (um) vencedor(a);
  • O vencedor será contatado pela equipe do site via e-mail e terá 48 horas para manifestar interesse, caso contrário um segundo top comentarista será sorteado;
  • O envio do prêmio será de responsabilidade do blog, que tem até 45 dias úteis para fazê-lo;
  • O blog não se responsabiliza por endereço errado/incompleto fornecido pelo próprio participante, bem como extravios por parte dos correios;
  • Em caso de reenvio, será cobrado o frete do participante;
  • O sorteio vai até o dia 25/07/2016;
  • O resultado sai até dia 10/08/2016.


PRÊMIOS:

1 - 1 (um) exemplar de "Noite sobre as águas" - Ken Follett;
2 - 20 (vinte) marcadores de páginas.

Boa sorte a todos. =)

Leia Mais ►

Resenha: Star Wars: Troopers da Morte – Joe Schreiber


Nesta intrigante e singular história de terror, consagrados heróis da saga terão de enfrentar pesadelos imensuráveis. Quando a nave-prisão imperial Purgação – residência temporária de quinhentos dos mais cruéis assassinos, rebeldes e ladrões – quebra em um ponto isolado do espaço, a única esperança da tripulação parece estar em um destróier estelar encontrado vagando no vazio. Uma equipe de inspeção é então enviada à nave abandonada, em busca de peças para o conserto da Purgação. No entanto, somente metade dos integrantes da equipe retorna... trazendo consigo uma terrível doença, tão letal que, em questão de horas, quase toda a tripulação a bordo do Purgação morre dos modos mais assustadores. E a morte é apenas o começo...


Imaginem juntar zumbis com o universo de Star Wars? Pois foi essa a proposta desse livro que faz parte do universo expandido e que conseguiu me deixar mais ansiosa pelas próximas leitoras dos livros desse universo que estou aprendendo a amar cada vez mais (mesmo que nunca consiga destronar o Star Trek como dono do meu coração).

Eu sou fascinada com as histórias de zumbis e sempre que surge algo novo no mercado acabo não me segurando e, mesmo tendo uma fila sempre crescente de livros não lido e a eterna promessa de não comprar nada até lê-los todos, acabo comprando-os e colocando-os em minha book jar.

Qual não foi minha surpresa quando essa maravilha em forma de livro foi a sorteada da vez e pude aplacar minha curiosidade sobre como o autor conseguiria juntar esses estilos tão diferentes, afinal zumbis são, em sua grande maioria, frutos de histórias de terror e Star Wars é ficção científica (se bem que por vezes me parece mais fantasia ;D).

Nunca havia lido nada antes do autor, mas amei a forma como ele escreve e pretendo conhecer outras obras suas.

Troopers da Morte é narrado em terceira pessoa, o que permitiu que pudéssemos acompanhar os pontos de vista de diversos personagens e conhecê-los mais. A história se passa a bordo da nave-prisão Purgação que está em rota para seu destino final, alguma colônia para prisioneiros do Império, com mais ou menos 500 prisioneiros.

Nela conheci os irmãos Longo que foram presos junto de seu pai, um contrabandista que havia morrido há pouco tempo no centro médico da nave. Eles são Kale e Trig, onde o primeiro, como irmão mais velho e tenta tomar conta da situação, já que Trig tem apensas 13 anos. Também conheci a Dra. Zahara Cody, a médica responsável pelo centro médico e que não concorda com os métodos do Império de lidar com certos assuntos e está em conflito com o Capitão Jareth Sartoris que é o responsável pelos guardas e pelos interrogatórios.

Uma das coisas que mais gostei no livro foram os capítulos, bem curtos e direcionados que deu tanta dinâmica a leitura que li madrugada adentro até saber o final e nem percebi que já eram quase 4 horas da manhã, rsrsrsrsrs.

A história vai mostrando os acontecimentos de acordo com cada um dos personagens principais e como é algo bem conciso e fluido que parece que as cenas estão se desenrolando na sua frente. Amei ler algo tão ágil e que realmente me pareceu algo digno de um bom filme.

A nave Purgação sofre uma pane perto das Regiões Desconhecidas e sua única chance de conserto é um destróier estelar aparentemente abandonado nas proximidades de onde a nave-prisão encontra-se. Contudo o que chama a atenção dos tripulantes da Purgação é que o destróier está com quase nenhum tripulante e, sendo a nave de tão grande porte como é, causa espanto e incredulidade, mas como precisam de peças novas para o conserto, a única alternativa é vasculhar o enorme destróier e encontrar tais peças.

Contudo em sua ida ao destróier faz com que entrem em contato com algo que desconhecem e trazem a morte junto. Em pouquíssimo tempo a nave-prisão encontra-se quase deserta, pois as mortes acontecem sucessivamente e nada que a Dra. Cody faça tem resultado. A doença fatal que dizimou a tripulação do destróier e da nave-prisão é totalmente desconhecida e acaba poupando poucos que são imunes a mesma.

Quando a Dra. Cody parte pela nave em busca dos sobreviventes encontra um personagem que conseguiu me fazer abrir um sorriso imenso porque acreditava que nesse livro não haveria nenhum dos personagens que fazem parte da história contada nos filmes e essa surpresa foi extremamente gratificante porque se encaixou como uma luva na história e deixou tudo melhor!

Em outra parte da nave os irmãos Longo estão em busca de fugir dessa nave que se tornou um cemitério quando percebem que todos os corpos dos mortos desapareceram... A partir de então os acontecimentos se tornam mais angustiantes, pois temos a certeza que todos irão morrer nas mãos dos zumbis.

Gostei bastante da forma como o autor conseguiu desenvolver os personagens capítulo a capítulo, revelando aos poucos quem é quem de uma forma que depois de um tempo parecia que já os conhecia de antes do livro e que estava, tão somente, revendo-os.

Sobre as explicações de como os zumbis surgiram e porque agem como agem não é algo novo, mas foi muito bem encaixado no universo de Star Wars e tornou a leitura bem original (para algo de Star Wars), mesmo que siga alguns clichês básico de histórias de zumbis. A história é contada de forma bem fechada e todas as pontas são atadas no final, o que me agradou bastante.

O final não foi minha parte preferida da história e só por isso não entrou para meu rol de favoritos. =D

Super recomendo para quem quer se aventurar no espaço com alguns zumbis, ler algo bem escrito e se angustiar um pouco, mas é bem pouquinho!!!


Leia Mais ►

Resenha: Você se lembra de mim? - Megan Maxwell







Alana é uma mulher independente que não acredita no amor e tem na profissão sua única razão de viver. Jornalista freelancer, é enviada a Nova York para escrever uma reportagem sobre a metrópole, onde conhece o atraente Joel Parker. Quando ela descobre que aquele homem bonito e sedutor que tem lhe feito companhia nos últimos dias é um militar, como seu pai uma lembrança que ainda a assombra , a jornalista desaparece sem deixar vestígios. Apesar de resoluta em sua vontade de se afastar do capitão da Marinha americana para não repetir a história de sofrimento de sua mãe, ela não conseguirá aplacar o desejo de seu coração por Parker. Quem vencerá essa disputa entre razão e emoção? O passado de sua mãe irá assombrá-la ainda mais ou irá ajudá-la a esclarecer muitas questões mal resolvidas?


"Você se lembra de mim?" foi escrito por Megan Maxwell, traduzido por Sandra Martha Dolinsky e publicado no Brasil em 2016 pela Editora Planeta.

A obra possui 496 páginas e é dividida em duas partes. A primeira, segunda nota da autora, é baseado em uma história real. Sendo mais específica, a primeira parte é baseada na história de amor de sua mãe. Já a segunda parte é fictícia e a autora dá a entender que é o final que ela gostaria que a vida real tivesse dado a sua mãe.

Alana é jornalista freelancer que foi enviada à Nova York para escrever uma reportagem sobre a metrópole. É lá onde ela conhece o atraente Joel Parker, capitão da marinha americana. 

Ao descobrir que o rapaz é militar, assim como seu pai, a moça foge sem deixar vestígios, pois isso a faz relembrar acontecimentos do passado que ainda a assombram.

Alana tenta relutar contra seus sentimentos, pois não quer passar pelo mesmo sofrimento que sua mãe passou. Todavia, apesar de sua vontade de se afastar do capitão, o coração diz a ela que ela deve seguir em frente.

Diante disso, temos um impasse: quem vai vencer essa batalha? A razão ou a emoção? Será que o passado de sua mãe irá assombrá-la ainda mais ou irá ajudá-la a esclarecer muitas questões mal resolvidas?

"Você se lembra de mim?" é um livro muito bem escrito. Com narrativa descritiva, a autora consegue fazer com que o leitor se sinta submerso na história por completo.

Todos os personagens são bem construídos e não encontrei pontas soltas na trama. Isso, para mim, faz toda diferença na hora da avaliação da obra. Odeio ficar com aquela sensação de "história mal contada" e, felizmente, Maxwell soube atar todos os pontos necessários em sua obra.

Se há erros de concordância e/ou digitação, passaram despercebidos por mim. Isso faz com que a leitura flua muito melhor, já que o leitor não precisa ficar parando para tentar entender o que foi escrito na frase em questão.

Também não posso deixar de ressaltar o papel que a figura feminina exerce nessa obra. Por mais que parte da história se passe em uma época dominada pelo machismo, as moças dessa trama são fortes, determinadas, independentes e isso só me dá orgulho!

Enfim, esse é um livro para todos que adoram romance. Tenho certeza que irá mexer com seus sentimentos e te passar diversas emoções.


Leia Mais ►

Lançamento: O Caminho das Estrelas


O caminho das estrelas, novo romance do Espírito Antônio Carlos, psicografado por Vera Lúcia de Carvalho Marinzeck, conta a história de Lenita, que desencarna ainda adolescente por causa de um câncer. Ao acordar na ala dos jovens no hospital da colônia Aprendiz do Amor, perdida entre as lembranças da vida encarnada, lembra-se de sua mãe lhe dizendo: “Filha, quando você morrer, irá para o céu morar numa estrela...”. Mas agora, na realidade da nova existência, busca compreender sua condição. O começo é difícil, pois seus familiares se desesperam e choram, afetando-a de forma negativa. Tudo muda quando os familiares de Lenita recebem um importante auxílio: o livro Violetas na janela. Após a leitura, eles passam a agir de modo diferente, enviando-lhe vibrações positivas. Ela pode, então, sentir-se tranquila.


Mais uma vez o Espírito Antônio Carlos nos surpreende com sua habilidade em nos aproximar dos personagens. Em O Caminho das estrelas ele apresenta a história de Lenita e sua evolução espiritual. Após desencarnar em decorrência de um câncer, ela passa por dificuldades na adaptação à nova existência, agravada pelos lamentos da família.

Quando seus familiares recebem o livro Violetas na janela, do Espírito Patrícia, passam a entender essa mudança de planos, o que provoca neles tranquilidade, e, consequentemente, passam a emanar boas vibrações a Lenita. Feliz com essa mudança de padrão mental da família, a jovem vai à colônia de estudos onde Patrícia trabalha para conhecê-la e agradecer-lhe a dádiva alcançada. Ao ver a colônia ao longe, e sua luminosidade, parecendo uma estrela, imediatamente se recorda da mãe, que, brincando, lhe dizia que uma estrela seria sua morada. 

Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho nasceu na cidade de São Sebastião do Paraíso, estado de Minas Gerais. Médium dedicada à psicografia, casada e mãe de três filhos, trabalha, profissionalmente, ao lado do marido. Reconciliação foi sua primeira obra psicografada, em 1989, de autoria do Espírito Antônio Carlos, e lançada pela Petit Editora em 1990. Vera Lúcia já psicografou mais de 50 obras, ultrapassando a marca de mais de 5 milhões de exemplares vendidos, entre eles o best-seller Violetas na janela, do Espírito Patrícia. Outros títulos de Patrícia, psicografados por Vera, são Vivendo no mundo dos espíritos; A Casa do Escritor e O voo da gaivota.


SORTEIO


Para participar clique aqui e siga as instruções indicadas no post da Editora. :) 

Boa sorte!

Leia Mais ►