livroseflores@outlook.com.br Image Map

A Longa e Sombria Hora do Chá da Alma – Douglas Adams





Kate Schechter devia ter prestado atenção aos avisos que o universo tentava lhe dar. No aeroporto de Heathrow, prestes a embarcar para a Noruega, a americana pensa em todos os sinais que lhe diziam para não fazer aquela viagem. Ainda assim, ela não está nem um pouco preparada para a explosão do balcão de check-in, que destrói parte do terminal. Enquanto isso, no norte de Londres, o detetive Dirk Gently está no fundo do poço: sem dinheiro, vive de bicos como quiromante numa tendinha. Refletindo sobre seu fracasso, ele lembra de repente que, na verdade, tem um cliente e está absurdamente atrasado para o encontro aquela manhã, Porém, o investigador chega tarde demais. Sentindo-se culpado pela sina do homem, ele resolve mais uma vez fazer uso da interconexão de todas as coisas e vê uma ligação do seu caso com os estranhos eventos no aeroporto. Abrindo caminho em meio aos elementos mais absurdos, Dirk se depara com uma máquina de refrigerante que aparece nos lugares mais improváveis, uma águia hostil que insiste em atacá-lo, um hospital sinistro para casos exóticos, horóscopos insultuosos e uma calculadora de I Ching. Neste delicioso livro que dá continuação à série de Dirk Gently, o leitor se surpreenderá ao observar como todas as peças do quebra-cabeça se encaixam para formar uma trama genial e hilária.


Antes de iniciar a leitura dessa série já sou há bastante tempo fascinada pela forma que o Adams escreve, principalmente pela série do Guia do Mochileiro da Galáxia.

O primeiro livro apresenta quem é o Dirk Gently, um investigador bem peculiar e mostra suas particularidades na forma de resolver os casos que lhe chegam...

Nesse segundo livro conhecemos um pouco mais dele e novamente nos deparamos com o inusitado e o inacreditável, o que faz parte do dia a dia do detetive.

Como ri, me encantei, me impressionei e me surpreendi com essa história (mais até do que quando li a primeira). Aqui Adams está com todo seu humor ácido e isso é o que há de melhor na escrita dele!

Para quem já leu e gosta do estilo do Douglas Adams esse livro é algo essencial para se ler, mas acredito que será uma ótima leitura para quem gosta de uma escrita bem extravagante, ele ama ir de um extremo ao outro e chocar os leitores, mas ainda assim a história possui seu sentido e tudo, por mais absurdo que seja, vai se encaixando até o final.

Aqui que começa com um atraso do Gently e por isso como uma cabeça nas “mãos”, acaba chegando aos deuses nórdicos na Terra e tudo se mistura num caso só. A história é tão curta que não quero falar nada além do que tem na sinopse e do que já falei (que foi praticamente nada, rsrsrsrsrs.


E soube que a BBC America está produzindo uma série com base nos livros do Gently. \o/ Pretendo vê-la com certeza.