livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: Jurassic Park - Michael Crichton



Uma impressionante técnica de recuperação e clonagem de DNA de seres pré-históricos foi descoberta. Finalmente, uma das maiores fantasias da mente humana, algo que parecia impossível, tornou-se realidade. Agora, criaturas extintas há eras podem ser vistas de perto, para o fascínio e o encantamento do público. Até que algo sai do controle. Em Jurassic Park, escrito em 1990 por Michael Crichton, questões de bioética e a teoria do caos funcionam como pano de fundo para uma trama de aventura e luta pela sobrevivência. O livro inspirou o filme homônimo de 1993, dirigido por Steven Spielberg, uma das maiores bilheterias do cinema de todos os tempos.


O que falar de Jurassic Park?? Lembro perfeitamente bem o quanto ter assistido a esse filme nos idos de 1997 (eu vi poucas semanas antes do lançamento do segundo filme, por isso sei o ano, afinal é só ver o ano que o segundo foi para os cinemas rsrsrsrsrsrs). Nossa!! Passei a amar os dinossauros e amei especialmente cada um dos filmes que saíram em seguida. Qual não foi minha maior felicidade o lançamento no ano passado de Jurassic World (2015).

E só havia uma forma de me deixar mais feliz, o relançamento do livro que inspirou Steven Spielberg naquela magnífica obra. Então a editora Aleph, não só relançou o livro do Michael Crichton, ela relançou o livro numa edição fabulosa!! Sou totalmente apaixonada pelas edições da Aleph, mas essa conseguiu me deixar boquiaberta. E nem preciso dizer que estou surtando de ansiedade pelo, já anunciado para esse ano de 2016, lançamento de O Mundo Perdido (The Lost World)!!!


Quem já assistiu aos filmes sabe do que se trata a história desse livro, pelo menos de um modo mais geral, pois existem certas diferenças entre o livro e o filme, como é de se esperar. E acho que nem preciso dizer que o livro conseguiu ganhar o espaço em meu coração que pertencia ao filme, mas isso não quer dizer absolutamente que o filme seja ruim, absolutamente não!!! O filme é magnífico, é apaixonante, mas o livro consegue ir um degrau a mais, consegue ser mais visceral, explica melhor todos os acontecimentos e isso é sempre maravilhoso!

O livro, ao contrário do filme, flerta com o terror e chega a ser bem mais assustador do que o filme e cria uma atmosfera bastante mórbida, até. Crichton também aborda bastante sobre os limites que existem entre comportamentos amorais e antiéticos e os moralmente éticos.

Se você conhece a história do filme então sabe que o Jurassic Park nasceu da ideia de um bilionário John Hammond que decidiu investir em biotecnologia e com sua imaginação surpreendente e uma descoberta surpreendente consegue trazer os dinossauros de volta a vida, pois conseguiram achar e manipular DNA de várias espécies.


Com essa descoberta ele decide criar um parque com essas criaturas e enfim conseguir ser tão importante e rico quanto deseja. Só que mexer com algo tão grandioso e que não conhecemos o bastante não pode ser algo bom...

A história foca, em especial, três personagens principais, o arqueólogo Alan Grant, Tim e Lex Murphy, de onze e sete anos, respectivamente, netos do John Hammond. O Dr. Grant trabalha em escavações financiadas pela Fundação Hammond e depois de um incidente é contatado para conhecer a Isla Nublar e ver em carne e osso seu objeto de estudo e verificar se a ilha é segura para ser aberto ao público. Também foi convidado para a inspeção o matemático Ian Malcolm de quem eu gostei bastante!! Tim e Lex entram na história a convite de seu avô para conhecerem a ilha antes de sua abertura ao público.


Então durante essa inspeção ocorre uma sabotagem por parte de um espião enviado por outra corporação, aliada a uma violenta tempestade que assola a ilha, o sistema elétrico deixa de funcionar e, como eram as cercas elétricas que mantinham os dinossauros em seus espaços, os mesmos passam a poder andar livremente pela ilha, inclusive o temível Tiranossauro Rex. A partir de então se inicia uma corrida em busca da sobrevivência num habitat tão ameaçador.

No filme são mostradas várias mortes, principalmente causadas pelos Velociraptors e pelo Tiranossauro Rex, mas no livro as mortes são detalhadas e o sangue escorre mais do que foi mostrado no filme.

A forma como Crichton escreveu, narrando fatos científicos e detalhando os acontecimentos, deu à história um tom crível, realmente me pareceu que aquilo poderia sim ter acontecido, o que é fantástico, afinal não é algo passível de acontecer. E a Marcia Men está de parabéns pela tradução excepciona desse livro!

Além de tudo o que já falei, existem detalhes, explicações e acontecimentos que só existem no livro e que enriquecem a história de uma forma especial e merecem ser conhecidos por todos os que assistiram e amaram Jurassic Park. E também por todos os que amam uma ficção científica com toques de terror e aventura, esse livro é necessário!!

Recomendo. Afirmo categoricamente que todos que gostam do gênero da ficção científica e afins devem ler esse livro!