livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: A Cidade Perdida - Pedro Terrón








Em tempos remotos, um sábio criou sete misteriosas estrelas com propriedades surpreendentes. As peças brilhantes caíram nas mãos de uma mulher sem escrúpulos, o que gerou uma tragédia de enormes proporções e logo em seguida, levou ao desaparecimento das estrelas, sem que ficasse o menor rastro. Nos dias de hoje, Runy, um jovem espanhol, encontra uma das estrelas nas águas do Mediterrâneo. Por incrível que pareça, ele sonhou várias vezes com essa joia. A partir daí, envolve-se numa emocionante aventura que o conduzirá a uma época antiga, na qual poderá reviver uma vida passada repleta de fatos inusitados e conhecerá Dámeris, sua alma gêmea. Juntos, participam de um incrível projeto cujo desfecho é inimaginável. A história inacabada de antes deverá encontrar seu desfecho agora, no presente. Desvendar o mistério do passado pode afetar seu destino e o de toda a humanidade. Pedro Terrón nasceu em Valência, filho de pais de Extremadura, região do sudoeste da Espanha, e foi educado na Catalunha, nordeste do país. Mora, atualmente, em Madri. Formado em Marketing e publicitário, é um pesquisador por vocação. Apaixonado pela História e pelos grandes enigmas da humanidade, com seu primeiro romance descobriu um projeto pessoal: contribuir com um pequeno grão de areia para que este mundo seja tão extraordinário quanto sua cidade perdida: Kalixti. A fusão da ficção com a realidade propicia a vivência de todas as viagens inesquecíveis e incríveis criadas pelo autor. As experiências do autor e dos leitores poderão ser compartilhadas por meio de vários instrumentos criados.


"A Cidade Perdida" foi escrito pelo Espanhol Pedro Terrón, traduzido por Paulo Bentancur e publicado em 2011 no Brasil pela Primavera Editorial. É o primeiro volume da trilogia Kalixti - O Enigma das Sete Estrelas.

Como supracitado na sinopse, "em tempos remotos, um sábio criou sete misteriosas estrelas com propriedades surpreendentes.  As peças brilhantes caíram nas mãos de uma mulher sem escrúpulos, o que gerou uma tragédia de enormes proporções e logo em seguida, levou ao desaparecimento das estrelas, sem que ficasse o menor rastro. 

Nos dias de hoje, Runy, um jovem espanhol, encontra uma das estrelas nas águas do Mediterrâneo. Por incrível que pareça, ele sonhou várias vezes com essa joia. A partir daí, envolve-se numa emocionante aventura que o conduzirá a uma época antiga, na qual poderá reviver uma vida passada repleta de fatos inusitados e conhecerá Dámeris, sua alma gêmea. 

Juntos, participam de um incrível projeto cujo desfecho é inimaginável. A história inacabada de antes deverá encontrar seu desfecho agora, no presente. Desvendar o mistério do passado pode afetar seu destino e o de toda a humanidade".

A obra é narrada em primeira pessoa, na visão de Runy. O livro flui muito bem e instiga o leitor a continuar lendo numa velocidade frenética! Eu adorei isso nessa obra. 

Além disso, a obra faz referências a outros grandes autores, o que achei muito bacana. Esse cruzamento cultural traz uma leva enorme de informações ao leitor! Um exemplo disso é a referência feita ao Julio Verne.

A capa tem tudo a ver com a história e a diagramação da obra está show! Todavia, preciso dizer que encontrei vários erros de concordância durante a leitura e fiquei um pouco incomodada com isso, visto que a quantidade desses erros é bem extensa. Faltou uma revisão melhor nesse livro.


A linguagem da obra é um pouco estranha, confesso. Algumas frases não fazem sentido, outras até que fazem, mas possuem uma construção diferenciada que pode levar o leitor a ler e reler a mesma frase várias vezes até desmistificar o que o autor quis dizer com aquilo. Não sei se isso se deve ao estilo da escrita do autor, se ficou desse jeito após a tradução ou se é por outro motivo.

Mas, sabe que isso não é de todo mal? Como eu disse anteriormente, a leitura é frenética! E esse detalhe da linguagem muitas vezes me obrigou a ler a obra com mais calma, para poder absorver todos os detalhes e tentar entender melhor o estilo do autor.

Apesar desses pequenos detalhes, eu gostei muito da leitura da obra e recomendo a todos que adoram um livro com ficção, sentimento, ação, religião, lendas e filosofia.