livroseflores@outlook.com.br Image Map

O Rei Cigano - Miya Hortenciano




"Glacialem. País relativamente rico, vizinho de Meridial, e última ponta do Triângulo Comercial do Oceano Gélido. Tudo ali era perfeito e, mesmo que alguns discordassem, até o clima: um inverno eterno, com neve durante o inverno e o outono, chuvas frias durante a primavera, e no verão, quando o gelo começava finalmente a derreter, o outono nevado chegava de novo. Poderia ser o lugar perfeito, porém perfeição não existe. Não para alguns. Vez ou outra, Albus, o General e irmão do Rei, caía de amores por alguma jovem camponesa. Mas seu temperamento não era do tipo compreensivo, e ele não aceitava não como resposta. Se a moça fosse submissa a suas vontades, saía com uma vida confortável e feliz. Caso contrário, saía sem a vida. Tal regra também se aplicava a qualquer um que cruzasse seu caminho. Ao menos, até ele conhecer a fúria de Eros e Sapphire. Assim, Albus descobrirá que derrubar os Reis de Glacialem não será tarefa fácil."


O Rei Cigano possui 200 páginas foi escrito por Miya Hortenciano e publicado em 2016 pela Young Editorial. A obra foi gentilmente cedida ao blog em parceria com a Editora e é narrado em terceira pessoa.

Na obra, somos apresentados a Ginger - ou Sapphire, como preferir - uma bela e determinada cigana. O cenário da trama inicialmente se passa em Glacialem, um país relativamente rico e aparentemente perfeito. Também conhecemos o doce Eros, meio cigano, meio sangue real; e o malvado Albus, general e irmão do Rei. 

Albus traz em seu passado uma paixão por uma jovem camponesa. Todavia, o general não faz o tipo compreensivo. Pelo contrário, o homem é impaciente e controlador. Se a moça fosse submissa a suas vontades, saía com uma vida confortável e feliz. Caso contrário, saía sem a vida. 

E não era assim somente na vida amorosa, não! Essa regra também se aplicava a qualquer um que criasse empecilhos em sua vida. É dessa maneira que o caminho de Eros, Sapphire e Albus se cruzam e é sobre os conflitos entre esses três personagens que a trama aborda.

Como dito anteriormente, Ginger é uma cigana. Então, isso faz com que o leitor viaje junto com ela e isso rende boas aventuras!

A leitura do livro é bem rápida, pois, além do livro ter poucas páginas, a narrativa de Hortenciano é muito gostosa e bem feita. A autora soube me prender do início ao fim da obra.


Como recebi o livro em sua versão digital, não sou capaz de opinar (haha, quem entendeu a piada?!) sobre a edição. Não encontrei erros de digitação ou ortográficos, então, devo parabenizar a Editora e a equipe de revisão. Isso demonstra carinho e respeito com os leitores.


Além disso, a obra tem um item que, em minha opinião, dá um toque todo especial ao livro: frases em latim. Eu achei que tem tudo a ver com a história e com a época da trama. Ficou muito bacana na edição e achei que foi uma sacada genial da autora! 


Eu adorei a leitura! Porém, há algumas ressalves que eu gostaria de fazer.


Achei que tudo acontece muuuuuito rápido! Por este motivo algumas coisas acabam não se desenvolvendo da maneira como deveriam e pode ser que o leitor encontre algumas pontas soltas. Além disso, os diálogos, por vezes, foram muito pobres. Também preciso ressaltar que o final deixou a desejar.


Mas, apesar do supracitado, a obra merece ser lida sim! Tem tudo o que eu gosto: viagens, aventura, ação, romance na medida certa, reis e rainhas, conflitos, população indignada... Então, se você também gosta de alguns desses itens, vale a pena dar uma conferida. Você pode comprar a obra clicando aqui.