livroseflores@outlook.com.br Image Map

O Príncipe do Prazer – Série Notorius #5 – Nicole Jordan




O marquês de Wolverton, Dare para os íntimos, é conhecido em todo o Reino Unido pela sugestiva alcunha de Príncipe do Prazer. Alto, forte, loiro e com penetrantes olhos verdes, dono de um charme arrasador e uma habilidade ímpar de lidar com cada curva do corpo das mulheres, ele tem o figurino perfeito para esse papel. Porém, essa sua afamada expertise nada mais é do que uma fuga da dor de ter sido traído pelo grande amor de sua vida: a bela Julienne. Sua vida tem uma reviravolta quando o caprichoso destino volta a colocá-lo frente a frente com a francesa, agora transformada em atriz famosa. Ao ser convocado para investigar um perigoso traidor da coroa, que trama em favor de Napoleão Bonaparte, ele precisará do talento para a dissimulação de Julienne para desmascarar o criminoso.

Esse foi meu primeiro contato com a escrita da autora, apesar de ser o quinto livro de uma série (Notorius) e pelo que entendi, a cada livro um dos amigos que faziam parte do Hellfire League, uma espécie de clube bastante mal afamado, encontrou quem os fizessem abandonar a vida de devassidão. E claro que mesmo sem ter tido qualquer problema em entender a história pretendo ler os livros anteriores.

A autora escreve muito bem, apesar de incorrer em descrições em excesso. Eu cheguei a pular parágrafos para dar um ânimo na leitura. Também achei bastante estranho como a Jordan descreve as cenas mais íntimas, principalmente ao se referir mais explicitamente aos órgãos sexuais, ela usou uma linguagem tão refinada e nomeou de tantas formas diferentes que tiveram momentos em que chorei de tanto que ri...

O livro é em terceira pessoa sob a perspectiva dos dois personagens principais, Julienne e Dare.

Julienne é uma francesa exilada de seu país natal pelo avanço das tropas napoleônicas e usa todos os meios possíveis para poder se manter e sua mãe doente. Ela não é aquela mocinha que espera nada vindo do céu, é batalhadora e decidida. Sete anos atrás teve um envolvimento amoroso com Dare, mas terminou o noivado.

Dare, o marquês de Wolverton, ou simplesmente, o príncipe dos prazeres, quando teve seu coração despedaçado por Julienne passou a se dedicar quase que exclusivamente aos prazeres da carne, o que lhe rendeu a alcunha, tendo, inclusive, uma mansão isolada com quartos dos mais diversos tipos voltados para a satisfação dos prazeres dele e de seus convidados.

Até que decide ajudar o país contra um assassino que se autodenominava Caliban e ameaça a segurança e a paz dos ingleses e dos franceses ao mesmo tempo. Só que para cumprir sua missão ele precisa se reaproximar da Julienne que voltou a Londres como uma atriz bastante aclamada pelo público.

Os dois são personagens excelentes, separados são bons, mas juntos torna a mistura explosiva. São passionais e apaixonados. A relação deles é encantadora e intensa. A trama é bem montada e apesar de eu ter acertado quem era o assassino, me surpreendi com o desenrolar da história e do desfecho do caso. O final não é nenhuma surpresa, mas achei muito bem orquestrado.

Eles são muito bem explorados, até demais em certos momentos. Sabe quando o autor fala as mesmas coisas de modos diferentes? Aqui acontece algo assim, a autora fala sobre características deles que já sabemos, mas de uma forma diferente, não acrescentando nada à história.

Eu gostei da Julienne, ela sofreu, foi humilhada, mas conseguiu se sobressair e não deixou que acontecimentos passados a impedissem de tentar ser alguém. Ela tem objetivos e luta por eles, mesmo contra seus sentimentos, porque ela sabe o que é importante a longo prazo. Achei isso sensacional, porque a autora construiu uma personagem com sentimentos e ações aceitáveis.

Já o Dare é o típico personagem seguro de si e que se acha insuperável e imbatível. Por ter tido seu coração despedaçado antes, se resguarda de sentimentos se jogando em jogos e prazeres carnais, o apelido de príncipe do prazer não é à toa.

Eu gostei da capa, mas todos que a viam já me perguntavam se estava lendo um livro de safadeza rsrsrsrsrsrsrs.

Acho que por minha leitura principal ser algo beeeem diferente, assustei uns parentes e amigos!


De qualquer modo, recomendo a leitura a quem gosta do gênero e quer uma história bem contada e com conteúdo.