livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: Todos os Nossos Ontens – Cristin Terrill





TODOS OS NOSSOS ONTENS
Autor(a):
Cristin Terrill
ISBN-13: 9788581637983
ISBN-10: 8581637981
Ano: 2015
Páginas: 352
Editora: Novo Conceito
Sinopse: O que um governo poderia fazer se pudesse viajar no tempo? Quem ele poderia destruir antes mesmo que houvesse alguém que se rebelasse? Quais alianças poderiam ser quebradas antes mesmo de acontecerem? Em um futuro não tão distante, a vida como a conhecemos se foi, juntamente com nossa liberdade. Bombas estão sendo lançadas por agências administradas pelo governo para que a nação perceba quão fraca é. As pessoas não podem viajar, não podem nem mesmo atravessar a rua sem serem questionadas. O que causou isso? Algo que nunca deveria ter sido tratado com irresponsabilidade: o tempo. O tempo não é linear, nem algo que continua a funcionar. Ele tem leis, e se você quebrá-las, ele apagará você; o tempo em que estava continuará a seguir em frente, como se você nunca tivesse existido e tudo vai acontecer de novo, a menos que você interfira e tente mudá-lo...




Destrua o passado para salvar o seu futuro.

O livro é narrado em primeira pessoa, em parte por Em e em parte pela Marina.

No primeiro momento Em está presa na cela ao lado de Finn, e consegue ouvir somente sua voz. Não sabemos quase nada sobre o porquê eles estão presos, mas aos poucos e de forma bem picotada temos vislumbres do passado e das situações que culminaram nesse momento. Além do Finn, Em tem contato com os guardas, o Doutor e o Diretor, que são duas figuras enigmáticas e que só conseguimos conhece-los bem mais adiante.

Pelas lembranças da Em, percebemos que o mundo está bem mudado. Não há liberdade individual e o governo controla tudo e todos, além de parte do mundo ter acabado por meio de guerras. E após certo acontecimento sabemos que não é primeira vez que Em e Finn tentam acabar com a situação atual e sempre falharam.

Intercalando com as narrativas da Em, conseguimos vislumbrar o mundo através da Marina e o mundo do antes. Uma jovem apaixonada por seu vizinho James e que busca criar coragem para demonstrar o quanto o ama, mas não consegue vencer a timidez. James é órfão e foi criado por seu irmão mais velho, Nate, que é um congressista.

Num jantar especial Nate é alvejado por um tiro e isso muda completamente a situação. Marina se vê tendo que amparar James ao mesmo tempo em que buscam por respostas sobre quem ou por que atiraram no congressista.

O livro é uma distopia que apesar de conter diversos elementos amplamente utilizados por autores nos últimos anos, conseguiu ser totalmente única e me prendeu totalmente, pois a busca pela verdade por parte de Marina e a busca pela mudança do passado pela Em me deixou super intrigada. Teve romance, mas não foi algo forçado ou carregado.

Aqui há distopia, suspense, drama, romance e não posso falar mais sobre ele sem soltar spoilers (e sei que a maioria odeia spoilers, apesar de eu amá-los). Os personagens principais passam por situações totalmente surpreendentes e eu consegui sentir empatia por eles, apesar de momentos querer dar algum juízo neles rsrsrsrsrs

O mundo aqui não é nada agradável, mas eles têm a chance de muda-lo e usarão de todos os meios que podem para conseguir alcançar seus objetivos, pois deles que depende todo o mundo e quem eles amam.

Amo livros sci-fi e viagem no tempo sempre me interessou muito e esse livro conseguiu abordar bem o assunto, sem querer se tornar algo do gênero.

Só posso dizer que gostei bastante e ele só não se tornou meu favorito porque em certos momentos ele me pareceu um tantinho previsível, mas não diminuiu em nada o prazer que a leitura dele foi e o quanto gostei dela.

E amei saber que não tem sequência, acho que ele está muito bem como está e que uma sequencia só prejudicaria a história.




ENCONTRE-ME:
Facebook  Skoob  Twitter  Instagram 
*Resenha feita pela colaboradora Ileana Dafne.