livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: O Bangalô - Sarah Jio





O BANGALÔ
Autora:
Sarah Jio
ISBN-13:
9788581638034
ISBN-10
: 8581638031
Ano:
2015
Páginas: 320
Editora: Novo Conceito
Sinopse: Verão de 1942. Anne tem tudo o que uma garota de sua idade almeja: família e noivo bem-sucedidos. No entanto, ela não se sente feliz com o rumo que sua vida está tomando. Recém-formada em enfermagem e vivendo em um mundo devastado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, Anne, juntamente com sua melhor amiga, decide se alistar para servir seu país como enfermeira em Bora Bora. Lá ela se depara com outra realidade, uma vida simples e responsabilidades que não estava acostumada. Mas, também, conhece o verdadeiro amor nos braços de Westry, um soldado sensível e carinhoso. O esconderijo de amor de Anne e Westry é um bangalô abandonado, e eles vivem os melhores momentos de suas vidas... Até testemunharem um assassinato brutal nos arredores do bangalô que mudará o rumo desta história. A ilha, de alguma forma, transforma a vida das pessoas, e este livro certamente transformará você.

Sarah Jio é autora, também, de Neve na Primavera e As Violetas de Março. O Bangalô foi o primeiro livro que li da autora, é um romance bem água com açúcar, mas gostei. Se o livro um dia vier a se tornar um filme, será daquele tipo que você senta e chora.

O Bangalô, possui 314 páginas apaixonantes, onde descreve a aventura de duas amigas na descoberta de suas carreiras e paixões. O livro é dividido em 19 capítulos, possui uma leitura fácil e rápida. O tamanho das letras são ideias e a cor das páginas também.


A estória começa com um prólogo, uma recordação da personagem principal Anne Calloway, onde está conta como foi o verão de 1942, no auge da guerra, para a sua neta. Anne foi para o Pacifico Sul trabalhar na Corporação de Enfermeiras do Exército, com sua amiga Kitty. Ambas com vinte e um anos vendo situações agonizantes da guerra. O sofrimento, a dor, o sangue e, principalmente, homens serem reduzidos a condições de crianças diante do sofrimento. Mostrando os amores destruídos pela guerra e a sua injustiça. E apesar de tudo, tinham que seguir em frente.

Mas diante de todo esse cenário uma estória de amor surge, um amor nunca sentido, tão verdadeiro e absoluto. Mesmo parecendo ser muito difícil e inadequado, não foi possível ignorar o que o seu coração estava dizendo, mesmo que isso a machucasse.



Eu, particularmente, gosto de livros românticos, não somente este gênero. E O Bangalô é envolvente do começo ao fim. Tem um bom enredo, você fica indignada junto com Anne Calloway no desenrolar da estória. É extremamente bem escrito nenhuma ponta fica solta, todos os personagens tem o seu final. Gostei bastante da flor que divide os capítulos e que os subdivide, também, e tudo a ver com a narrativa. 


ENCONTRE-ME:
Facebook ♥ Skoob ♥ Instagram