livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: Seraf e os Artefatos Místicos – Esperança – Gabriel Edgar



SERAF E OS ARTEFATOS MÍSTICOS – ESPERANÇA
Autor: Gabriel Edgar
ISBN-13: 9788581085814
Ano: 2014 
Páginas: 167
Editora: Giostri Editora
Sinopse: Em um país queimado pelo ódio, um homem é salvo pela esperança. A vida, a dor e a morte de uma terra tão nefasta quanto bela são o que move Seraf. Ele enfrentou tantos perigos quanto achava possível, lutou para ter um lar e, no fim, conseguiu. Mas quem garante que tudo será mantido? Um rei sem escrúpulos, corações revoltosos e amores venenosos são a perdição de Seraf em meio a uma tomada novamente pelo obscuro. Não há em quem confiar, e seu melhor amigo pode ser seu maior perigo. Após a morte de seu mestre, Seraf precisará completar seu treinamento e partir, deixando atrás de si a Terra Próspera em caos, apenas com uma centelha de esperança.

Este é o segundo livro da série, então pode conter spoilers do livro 1.

O livro vem dividido em duas partes, Origens e Caminhos do coração. Entre as duas partes o autor dá uma explicação bem resumida do porque houve essa divisão. Há um acréscimo considerável de novos personagens e a primeira parte conta as origens deles, o que houve com eles para que os mesmos chegassem às situações que se encontram na segunda parte.

Apesar de ser uma continuação o livro passou a ser contado em terceira pessoa, o que é totalmente compreensível, pois Seraf deixou de ser o centro exclusivo da história

Confesso que esperava mais explicações de acontecimentos do livro 1 e fiquei frustrada nesse ponto. Contudo o autor soube acrescentar e desenvolver os novos personagens muito bem e eu acabei gostando mais desse livro. E ele tem um mapa!

Depois da introdução dos novos personagens e de alguns acontecimentos de antes e durante a batalha contra Spardian, começamos a acompanhar a história a partir do final do livro anterior. Seraf, juntamente com Kathrina, são conhecidos como “Os Salvadores”, por seus papeis na batalha.

Seraf está arrasado pela perda de Hako e pelo fato de Tufão ter seguido com os outros de sua espécie, encontra-se sem saber bem o que fazer agora quando recebe uma carta do rei Mark solicitando que ele e Kathrina se dirijam à Strogheart, local de morada da família real.

Pude perceber um grande amadurecimento na personalidade de Seraf, que se tornou mais calado e determinado do que nunca em acabar com o mal que tenta dominar em seu tempo.

O livro é bastante curto, o que torna a história bem resumida e os acontecimentos se sucedem bem rapidamente.

Eu só achei bem estranho o fato do autor irromper no meio de um acontecimento querendo trazer o leitor de volta ao nosso mundo para explicar coisas que, ao meu ver, eram desnecessárias e acabou quebrando meu ritmo de leitura.

Fora isso, parabenizo o autor pela capacidade de ter criado tantos personagens (apesar de não ter se focado muito em nenhum) deu pra conhece-los um pouco. E nesse livro passei a conhecer melhor o mundo criado por ele e com o mapa, entender melhor certos acontecimentos.

Passaram alguns erros de português, mas bem menos do que no livro anterior.

No geral o livro 2 me pareceu bem melhor que o 1, tanto no que diz respeito à história quanto aos personagens.

E admito que ao citar George R. R. Martin ele ganhou uns pontinhos =

Como é um livro bem curto, não posso falar muito, mas recomendo-o a quem gosta de uma leitura rápida e de fantasia.





ENCONTRE-ME:
Facebook  Skoob  Twitter  Instagram