livroseflores@outlook.com.br Image Map

[ESPECIAL HALLOWEEN] Resenha: Os Mortos-Vivos - Peter Straub


OS MORTOS-VIVOS
Autor: Peter Straub
Ano: 1979
Páginas: 533
Editora: Círculo do Livro
Sinopse: A história se passa na pacata cidade de Milburn, e envolve um grupo de quatro amigos que foram a Sociedade Chowder: Ricky Hawthorne, John Jaffrey, Sears James e Edward Wanderly, que tem o costume de reunirem-se duas vezes por mês para contar histórias de fantasmas, acompanhados por charutos e bebidas. Não importa como as histórias aconteceram, o que importa é a forma em que é contada para o grupo. Quando uma série de estranhos eventos começa a acontecer na cidade, eles resolvem pedir a ajuda de Donald Wanderly sobrinho de Edward. Donald é um escritor e seu último livro fora sobre ocultismo, por isso a Sociedade acredita que as pesquisas que Donald fez para o livro possam ajudá-los. Donald chega na cidade e eventos ainda mais estranhos acontecem, alguns deles incluem uma ex-namorada de Donald, uma ex-moradora da cidade e alguns integrantes de uma das histórias de Sear James contada em uma das reuniões da Sociedade.




“- Qual foi a pior coisa que você já fez?
- Não vou contar, mas lhe direi qual foi a pior coisa que já me aconteceu... a mais terrível...”

Assim começa uma das melhores histórias sobre fantasmas que já li na minha vida!!
Aqui no Brasil ele chegou como Os Mortos-Vivos, mas seu título original é Ghost Story, o que representa bem mais a história do livro (creio eu que quem lê o título nacional imagina se tratar de uma história de zumbi).
Conta-se, aqui, a história de um grupo de idosos, a sociedade Chowder, que se reúnem para beber, fumar charutos e contarem histórias assustadoras. Sempre se reúnem em ternos de gala e seguem todo um protocolo em suas reuniões.
Contudo, começa a ter início uma série de acontecimentos que lhes trazem à memórias fatos passados, principalmente de quase 1 ano antes quando um dos membros veio a falecer. O que faz com que convidem à cidade o sobrinho do falecido, que é escritor de livros de terror e que pode “investigar” os acontecimentos e tentar explicar se estão correlacionados.
Inicialmente pode-se achar a leitura empacada, mas é só porque o autor quis mostrar peças do quebra-cabeça que é seu livro. E que fantástico é quando encaixamos as últimas peças!
Contudo, realmente existem momentos em que o Straub é por demais descritivo e isso cansa um pouco, mas nada que tire o brilhantismo da obra. Os personagens são extremamente bem construídos, existe aquela sensação do que aquelas pessoas poderiam ter realmente vivido, até mesmo os coadjuvantes são bem trabalhados e não existem personagens só para preencher espaços.
A história é contada sob diversos pontos de vista e em diferentes momentos cronológicos, ora são narrados acontecimentos atuais, ora são narradas memórias de tempos idos. Porém, apesar de não ser seguido em ordem cronológica, não tive quaisquer problemas em acompanhar a história, posto que o autor soube muito bem manter a coesão e a leitura flui muito bem.
Em vários momentos consegui me sentir na história de tão bem escrito que foi esse livro. Parecia que conseguiria sem problemas me ver enfrentando as mesmas situações dos personagens e tentando entender e sobreviver ao que espreita em Milburn.
Quando cheguei ao final queria voltar imediatamente ao início do livro para não ter que acabar. Espetacular, maravilhosamente bem construído e com um final estupendo, esse livro precisa ser lido por todos que gostam de uma boa história de fantasmas (entenda-se boa como assustadora, surpreendente e arrepiante)!
Super recomendo!!!


ENCONTRE-ME:
Facebook  Skoob  Twitter  Instagram