livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: A lista - Cecelia Ahern





Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente. Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira. Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.

Cem nomes... 
Uma promessa.
Todo mundo tem uma história...

"A Lista" foi escrito por Cecelia Ahern, autora de "P.S. Eu te amo", e publicado no Brasil em 2015 pela Editora Novo Conceito. A obra possui 384 páginas divididas em 32 capítulos. Antes de começar, gostaria de parabenizar o pessoal da Editora pelo belo trabalho gráfico feito nesse livro. A edição tá maravilhosa em cada mínimo detalhe! O livro foi gentilmente cedido ao blog em parceria com a Editora. 



Nessa obra, conhecemos Kitty Logan, uma jornalista de 32 anos, que está vendo sua vida desmoronar ao perder tudo o que conquistou: carreira, namorado, melhor amigo... E o pior: Constance, sua confidente e mentora, está gravemente doente. 

Antes de morrer, Constance deixa uma relação de nomes de pessoas desconhecidas nas mãos de Kitty, que pode ser a chave para sua mudança de vida. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira. Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.



A narrativa é feita em terceira pessoa e acompanha Kitty nessa empreitada. Achei que essa escolha acabou interferindo em alguns pontos da narrativa, mas não foi algo que chegou a desvirtuar a proposta da obra. 

Não sou grande fã dos outros livros da autora, mas confesso que esse eu adorei e vou contar porque: através da leitura é notória a evolução dos personagens, tanto da principal, como dos secundários. É muito bacana notar esse amadurecimento dentro de um livro. A medida que as páginas passam, a evolução e clímax da estória só melhoram. Então, isso significa que senti-me submersa nos problemas de Kitty.



É uma escrita leve, porém nada simples. Digo isso levando em conta a grande carga reflexiva que encontrei no livro, há várias metáforas pra essa coisa que chamamos de vida.

Apesar de alguns acontecimentos relevantes na trama se resolverem muito rápido, cada ponto da narrativa se conecta, desse modo, não há pontas soltas. É lindo chegar ao final da leitura e compreender a linda lição que a autora deixou. Pelo que tenho conhecimento, esse é um traço característico das obras de Cecelia. 

Indico a obra a todos os fãs da autora que ainda não tiveram a oportunidade de lê-la e a todos àqueles que procuram um livro com grande potencial reflexivo.

Fotos: Gabriel Rodrigues