livroseflores@outlook.com.br Image Map

RESENHA: A playlist de Hayden - Michelle Falkoff



Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

“A Playlist de Hayden” foi escrito por Michelle Falkoff, traduzido por Amanda Orlando, e publicado no Brasil em 2015 pela Editora Novo Conceito. A obra possui 288 páginas divididas em 27 capítulos mais prólogo. É narrado em primeira pessoa. O livro possui páginas amareladas com tamanho de fonte um tanto quanto grande o que, em minha opinião, é muito bom. A obra foi cedida em parceria com a Editora.


“A Playlist de Hayden” contará a história de Sam Goldsmith, melhor (e único) amigo de Hayden. Hayden comete suicídio e deixa uma playlist para Sam ouvir dizendo que se assim o fizer, irá entender.  Sam se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente em relação à morte do amigo. Desse modo, é esse o cenário que permeia a trama desenvolvida por Michelle Falkoff.

Cada início de capítulo é nomeado com o título de uma música. Assim, enquanto Sam ouve música por música da lista deixada por Hayden, ele tenta descobrir o que de fato aconteceu na noite em que seu melhor amigo decidiu tirar a própria vida. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais dúvidas surgem em sua cabeça e novos acontecimentos e pessoas vêm à tona. Prefiro deixar que descubram sozinhos o que e quem são esses acontecimentos e pessoas.


Os primeiros capítulos da obra são muito legais e te fazem ficar muito empolgado. A escrita é leve e bem desenvolvida. Os personagens são cativantes e Falkoff consegue prender sua atenção aos acontecimentos do livro.

Todavia, apesar da premissa superinteressante que a autora criou, devo confessar que não achei o livro digno de uma avaliação maior que três estrelas. Mas calma aí! Três estrelas ainda é uma avaliação boa. Pelo menos na classificação aqui do blog. :)


E eu explico os motivos que me levaram a não incluir a obra em minha lista de favoritos. Em primeiro lugar, essa escrita gostosa do início do livro torna-se uma escrita vaga ao longo da narrativa. É como se autora estivesse com preguiça de continuar com o ânimo que começou a obra...

Depois, a questão da playlist trazer respostas para a morte de Hayden foi deixada de lado. A história começa a girar em torno de romances, indagações, alucinações, questões familiares... Sinto que o propósito do livro foi desvirtuado.

No início até são feitas referências às músicas que intitulam os capítulos e ao longo da obra ,mais uma vez, isso parece ser esquecido. Confesso que isso causou uma pequena confusão mental em mim, pois a oscilação da trama nesse quesito foi bem estranho.

Os personagens são fracos e não são bem desenvolvidos como deveriam ser... São o que chamo vulgarmente de “personagens de fachada”. Sem conteúdo algum e muito superficiais... Até o personagem principal não foi bem trabalhado.


Hayden diz que se Sam ouvir a playlist, ele irá entender. Mas... em nenhum momento ficou claro que Sam entendeu. Aliás, eu também não entendi. Além disso, o final é muito decepcionante. Outra vez, senti que a autora ficou com preguiça de explorar seu potencial como escritora e fez um final “só pra constar”. Não gostei MESMO!

E vocês devem estar se perguntando porque eu ainda avaliei o livro como bom depois de tudo isso que falei. E eu respondo: porque apesar de tudo, é uma leitura gostosa de se fazer, pois não exige grande esforços para ser realizada. E levando em consideração o público-alvo, creio que a autora fez um bom trabalho. Recomendo esse livro àquele seu amigo(a) que está iniciando no mundo da leitura e para você curar sua ressaca literária, caso estiver passando por uma.