livroseflores@outlook.com.br Image Map

Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently



Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação. Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way – irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime. De uma hora para outra, os dois veem-se envolvidos num caso incrivelmente estranho, com elementos díspares e desconexos que, no final, conseguem se encaixar de forma perfeita e construir uma trama típica de Douglas Adams.


“Agência de Investigações Holísiticas Dirk Gently” foi escrito por Douglas Adams e publicado no Brasil em 2015 pela Editora Arqueiro. A obra foi traduzida por Fabiano Morais e possui 240 páginas divididas em 36 capítulos. O livro não conta com prólogo nem epílogo e é narrado em terceira pessoa. A edição conta com uma capa muito linda e diagramação simples. A obra foi gentilmente cedida ao blog em parceria com a Editora. 

Douglas Adams é o autor da renomada série O Mochileiro das Galáxias. Na década de 1980, ele criou o personagem Dirk Gently, cujos elementos principais surgiram quando escrevia episódios para Doctor Who, outro ícone britânico da ficção científica. Adams morreu em 2001, deixando dois volumes sobre as aventuras do detetive Dirk Gently.


O livro contará a estória da Agência de Investigações Holísticas do Dirk Gently, como o próprio título sugere. Para tanto, a narrativa nos apresenta personagens como o Richard MacDuff, um engenheiro de computação e antigo colega de faculdade de Gently. Richard deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way que acontece também ser a irmã de seu patrão. Arrependido, MacDuff decide escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação.

Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando enxerga o antigo colega de faculdade escalando um prédio e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude do amigo e o assassinato de Gordon Way (irmão de Susan e chefe de Richard). Richard, então, passa a ser suspeito do crime.


Apesar de nunca ter lido nada do autor e de conhecer a fama que ele tem por construir histórias hilárias e inusitadas, eu não criei altas expectativas acerca do livro. E olha, isso foi essencial para que eu não me decepcionasse tanto, pois não achei o livro lá grandes coisas...

Pra começar, o livro inicia sua narrativa de maneira muito confusa e a narrativa é um pouco arrastada. Poucas coisas fazem sentido nas primeiras 80 páginas. E continuam não fazendo sentido depois. A trama envolve viagens no tempo, fantasmas e detetives. Uma coisa muito louca!


Para mim, o livro começou a ficar legal por volta da página 134 que é quando algo é finalmente revelado. E para um livro de 240 páginas, ter que ler 134 para que o leitor se envolva na trama é um pouco maçante. Outra coisa é que a sinopse fala que no final as coisas se encaixam de forma perfeita e eu até agora estou procurando esse encaixe, rsrs.

Em minha opinião, o livro trouxe um bocado de vidas paralelas que pouco tem em comum. Apesar disso, o que mais me agradou na escrita de Adams foi a ironia. O autor retrata cenas de maneira tão absurdas que chegam a ser hilárias.


O livro não é de todo ruim, possui algumas passagens divertidas e interessantes. Não sei se o fato de ser a primeira experiência com a escrita do autor interferiu em meu julgamento ou se de fato a obra não me agradou tanto...

Em suma, recomendaria esse livro a todos que tem curiosidade de ler algo do autor para que possam tirar as próprias conclusões. E se você gosta de histórias inusitadas, esse livro com certeza é para você.