livroseflores@outlook.com.br Image Map

Resenha: razão e sensibilidade - Jane Austen




Edição: 1
Editora: Martin Clarent
ISBN: 9788572328746
Ano: 2012
Páginas: 453
Tradutor: Roberto Leal Ferreira
Onde comprar: Submarino|Americanas|Shoptime
Sinopse: Razão e Sensibilidade - Este romance concentra sua narrativa nas idílicas tramas de amor e desilusão em que duas belas irmãs inglesas se envolvem - Elinor e Marianne Dashwood - quando chega a idade do casamento. À procura do amor verdadeiro, as filhas órfãs de uma família pertencente à pequena nobreza enfrentam o mundo repleto de interesses e intrigas da alta aristocracia. Marianne e Elinor representam polos opostos do universo ético de Austen - enquanto Marianne é romântica, musical e dada a rompantes de espontaneidade, Elinor é a encarnação da prudência e do decoro. 



“Razão e Sensibilidade” foi o primeiro romance de Jane Austen, sendo publicado em 1811. A obra faz parte do Projeto Lendo Jane Austen em parceria com o blog Livros e Sonhos da Maiara Vieira. Não deixe de conferir!

Em sua primeira obra, Austen conta a história das irmãs Elinor e Marianne Dashwood que, na Inglaterra do século XVIII, ficam desamparadas após a perda de seu pai, pois as propriedades dele são deixadas como herança somente para o filho do primeiro casamento, costume das leis inglesas daquela época.

Desse modo, as jovens têm de lidar com os infortúnios de uma sociedade dominada pela fortuna e interesse. Com a ajuda de um parente distante que soube da situação, Elinor, Marianne, sua mãe e sua irmã mais nova, Margareth, são convidadas a se mudarem a um chalé que se torna o cenário de muitas cenas emocionantes.

Jane Austen trata com maestria a dualidade presente no título de seu livro: Elinor é a personificação da racionalidade enquanto Marianne é sensível e impetuosa. Identifiquei-me muito com Marianne: ela não sabe esconder o que sente, é muito transparente em relação aos seus sentimentos e não mede palavras para expressar o que sente.

Apesar da história se narrada em 3ª pessoa, é notável a alternância de pensamentos das personagens. Desse modo, é possível conhecer o pensamento íntimo e divergente de cada uma das srtas. Dashwood, o que faz com que a obra se torne cativante.


No início, senti-me um pouco confusa. São muitos personagens interligados entre si e foi difícil conectá-los de maneira que fizesse sentido para mim. Entretanto, isso mudou por volta do décimo capítulo. A partir do momento que consegui localizar quem era parente de quem, a leitura começou a fluir e se tornou clara.

Por se tratar de um clássico, é deduzível que a linguagem é mais rebuscada quando comparada aos livros que temos hoje em dia. Entretanto, não é algo impossível de ser compreendido e é bem leve comparado a outros clássicos.

A riqueza de detalhes da narrativa pode se revelar um tanto quanto arrastada para alguns leitores. Confesso que antes da centésima página, cheguei a considerar a história um tanto quanto parada. Porém, ao continuar a leitura, a descrição das cenas se torna cada vez mais valiosa: com humor, sentimento e sarcasmo, Jane Austen prende a atenção do leitor até o fim.

A construção dos personagens é incrível! Todos eles carregam uma característica muito marcante consigo, mesmo quando se trata de personagens secundários. A história por trás de cada um revela um panorama dos valores que regiam aquela época e de como era a mente das pessoas daquela sociedade.


Essa edição linda ficou por conta da Martin Claret e foi publicada em 2012. O livro possui 453 páginas amareladas divididas em 50 capítulos e foi traduzido por Roberto Leal FerreiraA capa é maravilhosa! Possui um tom rosa lindo com detalhes floridos em dourado. 

A obra possui orelhas e a diagramação está impecável! Cada início de capítulo é enfeitado com flores e uma fonte diferenciada que no início será difícil de entender, mas depois você acostuma. Além disso, o livro possui bom espaçamento e o tamanho da fonte é bom.

Razão e Sensibilidade é um livro surpreendente. Superou totalmente as minhas expectativas! Emocionante, instigante, crítico e sarcástico conseguiu ganhar meu coração. Recomendo a todos que gostam de um bom clássico.




Esse post faz parte do Projeto Lendo Jane Austen.


Até a próxima! :)
ENCONTRE-ME: