livroseflores@outlook.com.br Image Map

Bling Ring: a gangue de Hollywood - Nancy Jo Sales



Entre 2008 e 2009, as residências de Lindsay Lohan, Orlando Bloom, Paris Hilton e diversas outras celebridades foram invadidas e saqueadas. Os ladrões, um grupo de jovens criados em um endinheirado subúrbio de Los Angeles, levaram o equivalente a 3 milhões de dólares em joias, dinheiro e artigos de grife, como relógios Rolex, bolsas Louis Vuitton, perfumes Chanel e jaquetas Diane von Furstenberg. As notícias surpreendentes sobre o caso chocaram Hollywood e intrigaram o mundo. Por que esses garotos, que em nada correspondiam à tradicional imagem dos bandidos, realizaram crimes tão ousados? A jornalista Nancy Jo Sales entrevistou todos os envolvidos, incluindo os pais e os advogados dos jovens, e até mesmo as celebridades que sofreram os assaltos. Em Bling Ring: a gangue de Hollywood, ela apresenta todos os detalhes de uma das quadrilhas mais audaciosas de nossos tempos. A história real também inspirou o filme de Sofia Coppola, estrelado por Emma Watson.
A obra escrita pela jornalista Nancy Jo Sales, trata sobre os assaltos ocorridos entre 2008 e 2009 nas residências de diversas celebridades, entre os quais estão Orlando Bloom, Lindsay Lohan e Paris Hilton. As casas foram invadidas e furtadas por um grupo de jovens ricos que ficou conhecido como “Bling Ring”.

Os ladrões levaram o equivalente a 3 milhões de dólares em joias, dinheiro e outros objetos de alto valor. Além disso, o livro serviu de inspiração para a adaptação dirigida por Sofia Coppola e estrelado por Emma Watson.

Bling Ring é uma obra polêmica e se assemelha muito a uma reportagem. A autora entrevistou todos os envolvidos, incluindo os pais e advogados dos jovens, e até mesmo as celebridades que foram vítimas da gangue, a fim de procurar saber por que os garotos de famílias abastadas realizaram crimes tão ousados.

Nick Prugo, um dos integrantes da gangue, ao confessar e depor sobre o crime possibilitou que todos os outros integrantes da gangue fossem descobertos. Assim, a história escrita por Sales pôde ser contada. O rapaz afirma que se envolveu nessa história porque amava Rachel Lee, sua melhor amiga, e queria vê-la feliz. Aliás, Lee é acusada de ser a cabeça do esquema e é tida como manipuladora.

Os criminosos possuíam famílias com relevante poder financeiro, porém, foram seduzidos pela cultura da fama. Desse modo, acreditavam que furtar objetos das casas dos famosos lhes colocariam sob os holofotes. E de fato isso aconteceu: a prisão os tornou famosos, mesmo que por motivos deturpados. Em sua obra, a autora levanta questões relevantes acerca do assunto, nunca deixando de lado o cunho jornalístico.

“Bling Ring: a gangue de Hollywood” possui muitos personagens. Além disso, a cronologia dos fatos é um tanto quanto desorganizada para uma história com tantos detalhes como essa. Tudo isso culmina em confusão na mente do leitor. É necessário que a leitura seja feita com calma, a fim de esclarecer os fatos expostos pela autora.

Apesar disso, foi uma leitura que eu gostei de realizar. A história me pareceu bem atraente e a ideia de um livro sobre ela só aumentou minha vontade de ler. É uma obra que eu recomendo a todos aqueles que gostam de histórias verídicas e de jornalismo.

Para ver o vídeo do grupo tentando entrar na casa de Lindsay Lohan, clique aqui e clique aqui para ver o vídeo de segurança da casa de Audrina Patridge. Para assistir ao trailer do filme, clique aqui. Assista ao vídeo de Nick Prugo, clicando aqui

A EDIÇÃO

O livro foi publicado pela Editora Intrínseca, em 2013, e foi traduzido por Andrea Gottlieb, Cláudio Figueiredo e Lourdes Sette.


Além disso, a obra possui 272 páginas divididas em três partes com números de capítulos variados. Possui prefácio e nota da autora.


A obra possui as páginas amareladas, diagramação comum e letras de tamanho ideal que permitem que a leitura flua normalmente.


A capa possui os personagens do filme produzida pela Sofia Coppola, dentre eles a querida Emma Watson.


Eu acho a capa um tanto quanto feia. Em minha opinião, é muita informação exposta. Porém, as cores da diagramação da capa são agradáveis. 


O verso do livro, ao contrário da capa, é muito agradável visualmente.